domingo, 30 de janeiro de 2011

Os Ombros Suportam o Mundo


Chega um tempo em que não se diz mais: meu Deus. Tempo de absoluta depuração. Tempo em que não se diz mais: meu amor. Porque o amor resultou inútil. E os olhos não choram. E as mãos tecem apenas o rude trabalho. E o coração está seco. Em vão mulheres batem à porta, não abrirás. Ficaste sozinho, a luz apagou-se, mas na sombra teus olhos resplandecem enormes. És todo certeza, já não sabes sofrer. E nada esperas de teus amigos. Pouco importa venha a velhice, que é a velhice? Teus ombros suportam o mundo e ele não pesa mais que a mão de uma criança. As guerras, as fomes, as discussões dentro dos edifícios provam apenas que a vida prossegue e nem todos se libertaram ainda. Alguns, achando bárbaro o espetáculo prefeririam (os delicados) morrer. Chegou um tempo em que não adianta morrer. Chegou um tempo em que a vida é uma ordem. A vida apenas, sem mistificação.

Carlos Drummond de Andrade

12 comentários:

  1. maravilhoso, Zélia. Adoro Carlos Drummond de Andrade. E a reflexão causada pelo texto é ótima!
    bom domingo

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Zélis!
    Quanto mais conheço desse autor, mais quero conhecer. Mas é triste o texto...
    Beijo carinhoso

    ResponderExcluir
  3. Carlos Drummond de Andrade é realmente fantástico!.. Belíssima escolha Zélia!

    Uma super beijoca em seu coração..
    *verinha*

    ResponderExcluir
  4. Drummond e a sua sapiência de uma vida que se aceita, sem apegar-se a subterfúgios...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi Zélia querida,sempre lindo seu cantinho.Tem selinho pra você no meu blog.Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Zelia, passei para agradecersua visita sempre especial no Blog.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Zélia querida...adorei!
    Sempre inspirada nos grandes autores!
    Muito bom

    A Cara da Poesia

    ResponderExcluir
  8. Olá Zélia tudo bem?

    Estive afastado das atividades do blog por motivos de força maior, mas não poderia deixar de passar aqui para agradecer por seu carinho, visita e comentário. Acredite, são essas atitudes dos amigos que me dão forças para continuar por aqui. bjs saúde e paz!

    ResponderExcluir
  9. Olá, Zélia
    Vi sua foto nos meus seguidores e senti curiosidade de conhecer seu espaço.
    Gostei. Muito!
    Tem aqui textos de autores que aprecio imenso, como Carlos Drumond de Andrade,
    Leonardo Boff, Rubem Alves...
    No meu blog já publiquei textos deles, e doutros. São muito bons!

    Vou fazer-me sua seguidora, e continuar a visitá-la sempre que tenha oportunidade.

    Continuação de boa semana. Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. "Chega um tempo em que não adianta morrer"...
    Forte, lírico, achei esta frase fantástico, dou a você meus sinceros parabéns!

    ResponderExcluir
  11. Amiga queridaaa!!!eu queria lhe pedir um grande favor...desde de ontem que eu estou quase pirando para instalar este Recent Visitors...eu sei todo o começo...mais só não sei onde eu coloco o código de html dele...onde configuro ele...vc.poderia me ajudar...já de antemão muito obrigada...bjus queridaaa!!

    ResponderExcluir
  12. Então amiga todo o começo eu sei...mais existe um código imenso para se colocar o html...onde eu coloco aquele código...é aí que eu me perco...ou aquele código não usa...basta fazer todo o começo e salvar e add.no gadget html do blog e ponto final...bjus doces!!

    ResponderExcluir