sábado, 16 de abril de 2011

Murmúrio...

Traze-me um pouco das sombras serenas que as nuvens transportam por cima do dia! Um pouco de sombra, apenas, - vê que nem te peço alegria. Traze-me um pouco da alvura dos luares que a noite sustenta no teu coração! A alvura, apenas, dos ares: - vê que nem te peço ilusão. Traze-me um pouco da tua lembrança, aroma perdido, saudade da flor! - Vê que nem te digo - esperança! - Vê que nem sequer sonho - amor!

Cecília Meireles.

7 comentários:

  1. Zélia,


    A encantadora Cecília, esbanjando sensibilidade nesse poema, quem assim pede, há de ter o amor de agrado!

    Lindo!


    Um abraço, Marluce

    ResponderExcluir
  2. Seu blog é muito interessante...
    Estou te seguindo.... Tenha um Lindo Dia!
    Siga meus Blogs: http://cartasdeumcoracao.blogspot.com/
    E
    http://deusemminhaalma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá, Zélia!
    Esse amor de Cecília é mesmo pouco exigente! Será que um amor assim é possível? E de ambos os lados?! Pois quem se contentará apenas com a sombra das nuvens?...
    Ora, mais uma vez, aí vem a Páscoa da Ressurreição! Você acredita "nisso"?
    Veja meu blog "Em nome da Ciência", neste e nos próximos textos.
    Saudações!
    Francisco

    ResponderExcluir
  4. um belo texto!

    um lirismo forte acompanhado de uma leveza ao se falar de coisas tristes....Grande cecília...

    parabens pelo retalho escolhido, zélia

    ResponderExcluir
  5. Cecília Meireles é um encanto a parte...

    Beijos e ótima páscoa

    ResponderExcluir
  6. olá Zélia.
    lindo blog, feliz páscoa :]

    ResponderExcluir
  7. Que beleza de texto Zélia, sempre me surpreendo quando a visito. Você é uma pessoa muito antenada para literatura. É um prazer enorme ser seu seguidor. A propósito, quando puder visite uma amiga minha, ela tem poucos seguidores em seu blogger.
    Abraços, Helio Rocca.

    http://donanat.blogspot.com/

    ResponderExcluir